Comportamento suicida

Muitas pessoas vivem acompanhadas por diversos pensamentos de que a vida não tem sentido, de que seus problemas não possuem solução e de que não vale a pena permanecer vivo. Chamamos isso de pensamentos de desesperança. Em alguns casos, eles podem vir acompanhados de ideação de morte, que é a ideia de que seria melhor sumir ou estar morto, e de ideação suicida, que é a ideia de agir ativamente para provocar sua morte. Quando a ideação suicida se transforma em um ato, denominamos isso de tentativa de suicídio. Algumas pessoas possuem também as condutas auto-lesivas sem intencionalidade suicida para lidar com o sofrimento. Cabe salientar que em todos os casos acima é crucial a intervenção terapêutica. Isso porque o sofrimento de quem está vivenciando esses pensamentos e comportamentos é muito intenso e essa conduta é uma atitude desesperada, mas não efetiva, pois não ajuda a resolver os problemas que estão provocando a intensidade do sofrimento.

É muito comum que as pessoas que passam por isso sintam-se sozinhas e desoladas. Muitas vezes elas não conseguem se sentir compreendidas em seu sofrimento, acreditam que dificilmente outras pessoas possam partilhar da intensidade do sofrimento delas, ou ainda, julgam-se com muita intensidade, seja pelos seus problemas, pelas suas emoções ou pelos seus comportamentos.

Pode ser que você ou algum familiar seu passe por isso. Se isso ocorre, é fundamental que procurem atendimento especializado para essa situação. Nós temos os recursos necessários para auxiliar neste momento. Nós trabalhamos com uma intervenção validante e empática ao tamanho do sofrimento vivenciado, e, ao mesmo tempo, com um repertório de estratégias cientificamente validadas e efetivas para intervir nessas situações.

Ficou com alguma dúvida?

Se você ficou com alguma dúvida ou tem interesse em maiores informações, entre em contato com nossos profissionais.

Entrar em contato